Cadê o RH?

Uma das coisas que mais gosto de fazer é encontrar os amigos. Seja num almoço, café, numa pizza ou mesmo até no telefone, afinal estamos nos encontrando nas linhas e fibras óticas, ou não? Outro dia, num desses encontros, o meu grande amigo-que-não-vou-dizer-o-nome-prá-não-complicar-a-vida-dele ou deveria-dizer-para-lhe-fazer-um-favor desabafou: “somos meio que obrigados a fazer plantão no final de semana. Até tudo bem, mas agora a direção do hotel veio com um memorando dizendo que a partir desta semana podemos usar o restaurante do hotel apenas uma vez ao dia e que se quisermos levar a família temos que pagar pela hospedagem e alimentação!”. Pasmei. A comida caiu da minha boca, meus olhos ficaram vidrados, minha pressão subiu…! Truta-que-pariu! Será que alguns meios de hospedagem que não visam a hospitalidade têm um departamento de Recursos Humanos? Cadê o RH, gente? Ou eles vivem na época do DP? 

Como é que os colaboradores desses hotéis poderão sorrir e atender os hóspedes com simpatia? Como que eles vão acordar e ter vontade de ir trabalhar? E o RevPar? Com certeza vai cair. E aí, quem vão culpar? Quais cabeças irão rolar? Qual ponta da corda vai se romper?

Minha sugestão é que essas empresas contratem imediatamente uma consultoria de RH, de hotelaria ou talvez uma mãe-de-santo para ir benzer a diretoria que com certeza deve estar impregnada com fluídos maléficos da idade média. E você leitor, que pode ser um dos gerentes de plantão deste final de semana, ligue pra mim. Vou ouvir suas lamentações e tentar te ajudar! Fui!

Advertisements

3 comentários

  1. Karina Miotto

    Excelente post.
    É dando que se recebe, não é? Concordo plenamente com vc.

  2. Também concordo.
    Tem lugar que nos suga o máximo que conseguem e não recebemos nada em troca

  3. Excelente comentário!

    Imagina ter que ficar um final de semana enclausurado dentro do hotel, resolvendo todo os tipos de problemas, porque normalmente, quando tem gerente de plantão no hotel, é sob esse(a) sofredor(a)que irão desabar todos os “pepinos” (já vivia essa experiência).

    Agora, ter que pagar a refeição da família, que já fica privada da presença materna ou paterna durante toda a semana, em viagens, eventos, feiras… Ah, essa foi demais!

    Dá para trabalhar satisfeito em uma gestão como essa?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: