O descaso com os estudantes

Participamos da maior feira de suprimentos para a hotelaria da América Latina, a Nova Equipotel, evento que parte, em 2009, para a sua 47ª edição. Passaram pelo Anhembi, durante os quatro dias de exposição quase 50 mil pessoas – índice excelente para uma feira segmentada – que tentaram visitar cerca de 1300 estandes. Digo tentaram porque é impossível conhecer todas as novidades em oito horas, período que a feira está aberta. É preciso de pelo menos dois dias.

Conversei com alguns expositores, visitantes e estudantes que neste ano, segundo a organização da feira, chegaram ao número de cinco mil, índice 30% superior ao ano passado. Muitos deles reclamaram do descaso dos expositores, que por sua vez também reclamaram da visita dos futuros profissionais. “Eles vêm e pedem folhetos e informações, não adquirem nada e atrapalham os clientes”, disse um dos expositores. “Nós queremos conhecer as novidades e a única maneira é colher o máximo possível de material para que possamos analisar depois com calma. Infelizmente muitos expositores nem nos atendem. Quando percebem que estamos chegando, disfarçadamente vão para o outro lado do estande. Quando pedimos informações eles nos desprezam”, me contou uma estudante.

Uma das sugestões é criar um dia apenas para a classe estudantil, mas acredito que nenhum expositor viria abrir seu estande. “Investimos muito para ter uma área aqui na Nova Equipotel e não podemos perder tempo. Temos que vender o máximo possível”, explica um dos vendedores. Outra idéia é uma parceria com as universidades no sentido que os estandes com uma metragem mínima tenham a obrigatoriedade em ter um estagiário para atender os estudantes. Ou ainda, ter visitas monitoradas para os universitários. Alguma solução precisa ser encontrada.

Enquanto isso, ontem no Paquistão, um atendado terrorista matou cerca de 50 hóspedes e feriu outros 200 no Marriott de Islamabad. Uma covardia, como qualquer ataque desse nível. Um verdadeiro ato contra a paz que é a característica principal do Turismo mundial. Fui, com tristeza, mas com esperança que um dia a humanidade irá entender que o verdadeiro petróleo é o amor e a fraternidade. Boa semana!

Anúncios

2 comentários

  1. Prezado Peter
    Gostei da sua matéria e informo que no nosso estande, da Elvi Cozinhas Profissionais o que aconteceu foi o oposto.
    Sabendo da importância dos estudantes para o nosso negócio, como futuros Clientes, nós contratamos 3 estudantes de gastronomia da FAENAC para que atendessem aos estudantes que nos visitasse. O resultado foi fantástico.
    Abraço
    Sérgio Frota

  2. Concordo plenamente com tudo o que foi descrito. E complemento. Fui com alguns alunos fazer um lanche durante a visita nos restaurantes que ficam nas extremidades do anhembi. Uma aluna minha fez um pedido comum, um lanche e um refrigerante. Ao lado um rapaz de terno fez um pedido enorme para ele e alguns amigos. A atenção da menina que estava no caixa com o rapaz que estava de terno foi algo de tese de Mestrado, já com a minha aluna foi mal educada , seca e grossa. Será que um terno da a um ser humano mais importancia do que a outro? Fora as mal criações que passamos nas visitas ao estande. Com o meu crachá eu era bem atendido pois sou convidado da organização. Já meus alunos com cracha de alunos só passam vergonha nos stands que param. Nota zero para os expositores.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: