Desbravando fronteiras e transformando donos de hotéis em Hoteleiros

Muito prazeroso poder estar na primeira edição da Fispal Bahia Hotel dentro da 1ª Fispal Bahia, realizada entre 27 e 30 na capital baiana. Parabéns ao Marco Antonio Mastrondonakis, presidente da Brazil Trade Shows (BTS), promotora e organizadora do evento. Ele teve a visão de iniciar um processo que trará excelentes possibilidades para o desenvolvimento da hotelaria da região do Nordeste.

Neste ano, o espaço foi modesto, mas a ideia, no ano que vem, é ampliar até 2.500 m² de área para o segmento hoteleiro, sem contar as duas dezenas de estandes que também oferecem produtos para os hotéis e que estão inseridas em uma área de 7 mil m². Ou seja, em poucos anos, a Fispal Bahia Hotel terá ajudado a escrever a história da tão desejada e necessária transformação dos donos de meios de hospedagens em Hoteleiros.

Junto com a feira virão palestras, talvez congressos e o melhor, a expertise necessária para que todos possam participar do aprimoramento do setor. Há muito que fazer, do lado da BTS, um trabalho árduo de divulgação, venda e organização, mas se comparado com a outra face da moeda, a dos donos de hotéis, o desafio é muito maior. Querer sair da acomodação e zona de conforto para alçar voo a uma nova e pujante fase de profissionalização.

O momento de iniciar a Fispal Bahia Hotel não poderia ser mais apropriado, faltam pouco mais de quatro anos e meio para a tão esperada e sonhada realização da Copa do Mundo em terras tupiniquins. Hora para os donos de hotéis começarem a contratar consultores para norteá-los nas tomadas de decisões para que os recursos sejam apropriadamente utilizados nas reformas ou implantações, além, é claro, de capacitá-los.

O momento também é oportuno para investir e preparar o cronograma de treinamentos que transformarão os trabalhadores em profissionais da hotelaria. Tudo precisa ser revisto, trabalhado e aprimorado para que a padronização seja implantada nos meios de hospedagem, criando assim a base de um turismo sólido e pertinente a este país magnífico.

Do outro lado, esperamos (rezando) para que nossos governantes se conscientizem da verdadeira vocação exigida para os seus cargos. Exigimos que não haja superfaturamento nas obras que serão realizadas para melhoria das infraestruturas aeroportuárias, rodoviárias e em outras estruturas, tão fundamentais para o turismo, que segundo um amigo meu, não dá voto e é por isso que não há investimento no setor.

Estou cansado de escutar ministros da área dizerem que o governo considera o turismo importante, para ver o pouco que ainda é feito, ao contrário, verbas são cortadas e destinos cujo potencial é tão grande causam inveja aos profissionais do segmento de outros países como a Espanha, França, Itália e Inglaterra, e que ficam largados para que corajosos empresários ergam seus hotéis esperando por um desenvolvimento que não chega.

Parabéns ao governo baiano que iniciou há vários anos um movimento de divulgação, investiu no turismo e hoje está colhendo frutos. Por que será que a Bahia é o Estado que mais recebe investimentos hoteleiros do Nordeste? Sim, o destino é grande, mas se não tivessem plantado ações, trabalhado com afinco e espalhado aos quatro ventos os incentivos e atribuições naturais da terra de Caymmi, talvez hoje não houvesse tanto investimento por ali.

Ave imperador Marco Antonio! Estaremos juntos nesse trabalho! Vamos pra frente! Excelente semana para todos e aho!

Anúncios

2 comentários

  1. Também fui na Fispal (Bahia) e gostei muito, porém sinto falta de empresas falando sobre Entretenimento, eu mesma trabalho com dança, faço números como: Dança do Ventre, Dança Indiana, Hula Hula, Chinese Fan Dance, Dança Balinese (Bali), Tribal Fusion. Temos números especiais para Hotéis, Restaurantes e Cruzeiros, tanto o grupo ANCESTRAL ESSENCE quanto o EIXO AFRO-ÁRABE, mas raramente nas feiras os empresários abordam este assunto.

    Sempre observo que Hotéis que adotam noites temáticas viram preferência entre nossos turistas, porém ninguém nunca cita isso nos eventos.

    Deixo aqui meu protesto, acho que as feiras e congressos de Hotelaria devem abordar mais este assunto.

    Abraço em todos

    Mell Borba
    http://mellborba.multiply.com

  2. Também fui a FISPAL BAHIA e achei muito interessante, mas sempre sinto falta de empresas falando sobre o ramo de entretenimento.

    Trabalho com dança em grupos que abordam shows com temas como: Dança do Ventre, Dança Indiana, Hula Hula, Chinese Fan Dance, Dança Balinese (Bali), Tribal Fusion, além de danças brasileiras, percebo que os Hotéis que nos convidam a uma noite temática sempre estão lotados.

    Será que um bom show que é contratado tem também seu papel na satisfação do cliente e ajuda a fidelizar?

    Pensem nisso!

    Mell Borba
    http://mellborba.multiply.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: