Máfias, chakras e o Umniverso!

As costumeiras tragédias de todo o começo do ano, principalmente no Estado do Rio de Janeiro – aliás nada mais coincidente do que essa própria referência ao mês – abalam a sociedade, que assiste aos noticiários enquanto desfruta do almoço e jantar. Até então, as camadas mais desfavorecidas dos brasileiros é que sofriam mais pois suas moradias se permeiam entre as beiras da linhas horizontais e verticais, em lugares permeáveis e que recebem toda a força do colossal volume de terra.

As estirpes governamentais nada fazem, como nada fizeram ao longo dos anos a não ser cobrar suas taxas que servem (em 80% dos casos) para pagar as obras superfaturadas que na verdade são para enriquecer os bolsos de políticos corruptos e de uma máquina existente desde a colonização deste magnífico país abençoado de atrativos naturais.

No dia 1º voltamos da região de São Roque pela rodovia Castelo Branco sob forte chuva e nos trechos recém liberados o carro plainava sobre as lâminas d’água que se formavam devido ao projeto mal executado. Impressionante como nada nesse país parece funcionar direito. Pagamos IPVAs e trafegamos sob vias esburacadas ou que congregam trechos intermináveis de remendos. Uma verdadeira simbiose tupininquim dos habitantes que não se importam com nada a não ser gastar, comprar e consumir. Tudo bem o consumo faz parte do desenvolvimento econômico, mas pelo amor das minhas minhocas… Exijam seus direitos!

Outro dia, fiquei roxo de vergonha enquanto fazia a entrevista com Roland de Bonadona, o executivo top da Accor Hospitality, que disse:
– Os brasileiros são muito bons, bons demais, não reclamam de nada, não exigem nada, vivem com o que têm e o governo continua a não fazer nada relacionado em infra-estrutura. Ainda faltam hospitais, casas, estradas, aeroportos e portos, escolas, parques e muitas outras coisas. Se fosse na Europa, o povo com certeza cortaria as cabeças dos governantes nas guilhotinas das urnas eleitorais.
Há mais de 40 anos outro francês teve que vir aqui e dizer:
– O Brasil não é um país sério!

O brasileiro é maravilhoso, nasceu para viver de bem com a vida e com todos, mas precisa amadurecer, sair da infantilidade e apreender a questionar. Sair nas ruas para depor coronéis sarneysuinonásticos, bater na porta de governadores que gastam milhões em publicidade televisiva (em horário nobre) e perguntar por que não se utiliza essa verba para pagar salários melhores para aqueles que cuidam de nós como policiais e médicos? Por que não se erradica de vez com os esgotos a céu aberto? Por que não se criam leis para que esses malditos caminhões parem de atormentar a vida dos habitantes das grandes cidades? Por que não se investe em malhas ferroviárias e hidroviárias?

Maldita máfia que pensa (iludida) que o dinheiro é tudo. O dinheiro é a solução para permitir que todos possam viver bem, que todos passam trabalhar e receber em troca pelo desenvolvimento valorado. O que adianta ter milhões na conta bancária e não utilizar para seu próprio desenvolvimento ou de outrem?

Estamos alcançando um momento em que tudo isso caíra por terra, os valores mudarão, voltaremos a viver de acordo com as experiências xamânicas já vivenciadas em outros momentos, nossos chacras se multiplicarão permitindo assim a canalização direta e consciente com o Umniverso! Feliz Vida Nova! Aho!

Advertisements
  • Posted in: 1

2 comentários

  1. Caro Peter,

    Amei esse artigo (Máfias, chakras e o Umniverso!), parabéns Peter.

    Abraços,

    Vanessa Olívia.

    • blogdopeter

      Grato Vanessa! Um 2010 cheio de energia para você!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: