A melhor e a pior invenção do século XX

Dizem que a melhor invenção do século passado foi o computador seguido pela internet, ok um não viveria sem o outro (até a chegada dos smartphones), então podemos afirmar que a melhor invenção foi a internet. A grande rede unificou de vez a comunicação planetária, permitindo que qualquer assunto seja encontrado com um clique, nos faz encontrar pessoas que não víamos ha muito tempo. Paro por aqui pois senão a lista seria extensa.

Agora, o segmento que a internet mais mudou e continua mudando é a publicidade. Não existe nada no planeta que possibilite tamanha interatividade, mas isso é outra história…

E a pior invenção do século, qual é? Podem existir várias, mas com certeza um item, que está ligando diretamente com a internet,  está subindo no ranking das “coisas” mais odiadas neste mundo moderno: o e-mail.

– É terrível a quantidade de e-mails que recebemos todos os dias, se ficamos em reunião por um período muito longo ou viajamos, o acúmulo é tão grande que perdemos muito tempo para ler e responder, explica Daniela Pereira, diretora de Marketing & Vendas do InterContinental São Paulo.
– Ao mesmo tempo, é prático e cansativo. Estamos praticamente à mercê do e-mail, vivemos em função em receber e responder os correios eletrônicos, diz Adriano Araújo, gerente nacional de Vendas dos hotéis San Raphael.
– Eu não sei o que seria de nós sem e-mails, mas sei o que é tê-los no nosso dia-a-dia, ironiza Marcelo Pretti, gerente geral do InterCity João Pessoa.

Na minha opinião os e-mails pessoais são muito legais, pois não têm a pressão “business”. Podemos contatar pessoas queridas que estão distantes e “matar” as saudades um pouco, mas o Skype por exemplo é muito mais eficaz nesse sentido. É verdade que muitos negócios são fechados por e-mail, além de envios de declarações de amor, pedidos de perdão, piadas, besteiras e muuuuuitos spams. Deviam inventar um gerenciador de e-mails ferrenho, que permitisse organizar tudo facilmente…

Mas, como sempre digo que é melhor sempre ver o lado positivo de tudo, vamos em frente! Existem coisas que são verdadeiros atrasos de vida, mas o que seria da felicidade se não existisse a tristeza? Fui, com votos de uma boa semana e um parabéns especial ao Caio Luiz de Carvalho e ao prefeito Kassab por terem incluído mais um evento importante para o calendário de São Paulo. Os hotéis estão felizes com a ocupação da semana! Aho!

Anúncios
  • Posted in: 1

9 comentários

  1. Paco Garcia

    Caro Peter, o meu “Google Alerts” me encaminhou este post via e-mail…
    Mia humilde contribuição sobre o assunto: recebendo eu mais de 200 e-mails por dia (fora spans que vão diretamente para o espaço…) tenho pensado bastante sobre a massificação de informação que nos bombardeia a cada dia e que nos converte em escravos da informação. A mia primeira reação, (imagino que como a de todos), uma rejeição natural a essa pressão toda, e uma tendência natural a pensar no mu Black Berry como um tumor maligno que cresceu na mia mão para me atormentar durante o resto da mia vida (24 horas por dia?) e me acompanhar permanentemente, ate no banheiro…
    Por outro lado: já pensou o que seria de nos hoje, como profissionais e também como pessoas pensantes, e dos nossos cérebros sem toda essa ginástica diária de inputs contínuos?
    Faz alguns dias assistia um documentário sobre o assunto onde o experto concluía que o volume de informação que recebíamos e processávamos nos fazia (mesmo que inconscientemente) proporcionalmente mais sábios.
    Informação hoje e todo ( e viva a informação !!!!), e nenhum de nos tem mais escusa para falar não sei… Hoje não sabe somente quem não quer.
    Não adianta espernear contra isto, porque este vertigo na informação veio para ficar, e vai crescer ainda muito mais nos próximos anos/décadas. Melhor nos prepararmos para melhor administrar o assunto, ou o assunto passara por cima de nos como um exercito de inputs ao galope.
    Abraços a todos Paco

    • blogdopeter

      Paco, grato pelo comentário! Concordo com você! Quero apenas salientar que o estresse da via atual está mais “monstro” do que nunca e se não cuidarmos de nossa espiritualidade e tranquilidade, o que será? Muitas pessoas “fogem” para o trabalho e não enfrentam seus problemas, seus medos. Um forte abraço!

  2. Everton Machado

    Prezado Peter,
    Li esse blog para minha equipe e causei uma grande discussão entre eles sobre a modernidade dos dias atuais. Creio que é uma grande debate o fato da internet estar tão forte na sociedade.

    Grande Abraço

    • blogdopeter

      Legal Everton! Grato pelo comentário. Fico feliz que os textos ajudam de alguma forma! Forte abraço e sucesso nos “Sabores”!

  3. Ana Maria

    Gostei muito do texto, ele me ajudou a compreender tudo o que eu gostaria de saber.
    Muito Obrigado.

    • blogdopeter

      Eu é que agradeço pela sua leitura Ana, um abraço!

  4. que legal todas as respostas ae kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  5. Desculpe, Peter, mas sou obrigado a discordar num detalhe: não podemos generalizar dizendo que os e-mails são a pior coisa que já foi inventada. Sem isso não nos comunicaríamos de maneira tão simples e ágil com as pessoas que nos são importantes, tanto no aspecto emocional quanto no comercial. O spam, este sim, foi uma ideia de jerico de um idiota americano e é imitada por gente que não gosta de trabalhar, que é o que mais temos no Brasil, infelizmente. Na tentativa de fazer alguma coisa para impedir essa prática perniciosa, coloquei uma petição no site da Avaaz e estou garimpando assinaturas para que ela chegue até a Câmara dos Deputados, em Brasília (https://secure.avaaz.org/po/petition/Camara_Federal_dos_Deputados_Que_sejam_criadas_leis_austeras_para_o_controle_de_SPAM_no_Brasil/edit/).
    Se você é tão avesso aos e-mails quanto eu sou ao spam, talvez possa ajudar.
    Parabéns pelo blog!

    • Mario, agradeço pela leitura e não há razão para pedir desculpas, pois a troca de opiniões é muito importante para o nosso contínuo aprendizado. Num ponto, você tem razão, quando diz que “não nos comunicaríamos de maneira tão simples e ágil com as pessoas que nos são importantes, tanto no aspecto emocional…”.
      Vou assinar sua petição sim, grande abraço e grato!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: