Transformar a pousada em motel na baixa estação?

Outro dia fui convidado a participar de um painel. Um dia antes do evento, analisando os tópicos vi um que me chamou (muito) a atenção: transformando a pousada em motel durante a baixa estação. Achei um absurdo alguém pensar em misturar duas estações energéticas em um mesmo local. Imagine a cena.

O diretor grita: take 1, tomada 1, silêncio!

A família acorda de manhã (isso se conseguiu dormir) para tomar o desjejum matinal, no caminho do restaurante se depara com o um casal fazendo check out: ela, uma garota, loira platinum turbinada, de programa, com botas e minissaia, casaquinho de onça, e ele, um veiaco com correntes de ouro, óculos e sapatos brancos, blazer de veludo e pulseirinha de cobre dos anos 80 com uma caixa de viagra no bolso.

A menina, filha e parte integrante da família vira e pergunta:
– Mãe, o carnaval já começou?
– Quieta filha!

Mais uma: take 2, tomada 220V, silêncio!

A mãe diz ao filho de 4 anos que está deitado no sofá-cama do chalé conjugado (sabe aqueles chalés juntos de pousada?).
– Tá bom Beto, vou contar uma história pra você dormir
Ela sai da cama, enquanto que o marido lê seu livro e vai até a cama do Beto, senta-se na beira e começa:
– Era uma vez um…
De repente, escutam um grito vindo do chalé ao lado, a princípio todos ficam preocupados, mas o grito se transforma num gemido alto (daqueles mesmo), que a vizinha não consegue controlar enquanto seu parceiro lhe proporciona prazer. Os gritos e gemidos aumentam, a cama deles começa a fazer nhec-nhec-nhec e tum-tum-tum na parede, ele começa a soltar alguns gemidos também, verdadeira onda de uma torrente sexual daquelas de fumar dois cigarros ao mesmo tempo depois do ato, que nos deixa com aquela sensação de ‘somos deuses ou não?’.
O pai, desesperado, levanta e liga a TV num volume mais alto do que o costume, a mãe, sem saber o que fazer fala pro filho ao mesmo tempo que põe as duas mãos, uma em cada orelha do menino, que começa a chorar…
– Dorme querido, dorme!

As cenas burlescas descritas acima podem até acontecer dentro de um meio de hospedagem que de repente perde sua verdadeira alma, ou melhor, sua categoria, o segmento para qual foi projetado. Ou será que ele já nasceu sem categoria mesmo? É mais provável! Já que muitas pousadas são construídas sem o(s) proprietário(s) ter(em) a noção exata de quem será o cliente, qual tarifa a ser aplicada, trabalhando apenas com foco na sazonalidade indolente.
– Mas, como vamos fazer para trazer os clientes para a pousada, querido?
– Eles virão meu amor, temos mais de 50 casais amigos e estes têm mais um montão de conhecidos, um indica ao outro e assim eles virão, você vai ver, a pousada será um sucesso!
Seis meses depois, o pousadeiro está desesperado, não aguenta mais pagar os gastos fixos.
– Esse país é uma porcaria mesmo! Investi um monte de dinheiro nessa pousada e nada acontece!
– Eu bem que avisei, né bem?

É a mesma coisa que acontece quando a família vai almoçar na tua casa e você resolve inovar cozinhando um prato diferente, que agrada a todos, até a sogra elogia!
– Você deveria abrir um restaurante Amadeu, diz o cunhado.
– É verdade meu filho, você cozinha tão bem!
– Vai ser um sucesso! Completa o avô.
Um ano depois, o Amadeu se…

Na vida, tudo é simples. Você tem problemas com o carro, leva na oficina mecânica; dor de dente, vai ao dentista; precisa de dinheiro, vai ao banco; brigou na rua com um maluco do trânsito, liga pro advogado; a gastrite aperta, vai no médico; tá com encosto, vai no centro de umbanda e assim por diante. Mas, contratar um consultor de hotelaria quando tem problemas de ocupação e nem sabe calcular o custo de sua diária, nem pensar né? Pra quê? E o medo do consultor chegar e falar que fez tudo errado e que gastou o que não precisava? E por que não contrata a consultoria antes de começar a assinar as folhas de cheque?
– Não precisa de consultoria coisa nenhuma, querido! Administrar uma pousada é a mesma coisa que tomar conta de casa, é ter uma pessoa para limpar, outra para cozinhar. A Vandinha pode ficar na recepção e o Arnoldinho pode até fazer o site! Pra que gastar dinheiro com um consultor?

Infelizmente, tem gente que pensa que economiza 30 mil dinheiros em consultoria e gasta 60 mil em banheiras de hidromassagem que são instaladas no meio de hospedagem, ao ar livre, situado em uma cidade que só chove e faz frio. Gastam tulhões na decoração da recepção, compram obras de arte de milhares de reais para fazer bonito à decoradora e negociam centavos no salário do gerente. Constroem uma cascata de pedras e compram a bomba mais barata do mercado.

E na hora que o índice da ocupação cai, ao invés dos hoteleiros se reunirem para dialogar, estudar cases ou mesmo contratar um consultor para o grupo, pensam em transformar suas pousadas em motéis! Acho que meu filho de 8 anos daria uma solução melhor! Como dizia o velho Yuri: por favor! Aho!

Anúncios

4 comentários

  1. Clodoaldo Ramos

    Olá Peter!!

    Gostei desse,gostaria de parabenizar pelo modo que vem escrevendo, tem abordado assuntos bastante contudente e até acho que algums casos acontece mesmo na hotelaria. Infelizmente como foi contado num caso anterior a esse, estamos cheio de dono de hoteis que querem ser hoteleiro a qualquer preço e o resultado é custos desnecessários por falta de experiência!

    Clodoaldo Ramos
    Chef Executivo de Cozinha

  2. Caro Peter
    Você esta 100% certo,mas infelizmente os novos empreendedores hoteleiros são cercados de cursos ou informações em jornais e outras midias que aguçam a sua vontade em empreender e entrar para o setor, mas não contam a historia toda,e depois,bem depois de ter um custo muito elevado no aprendizado, eles partem para uma ação mais profissional.
    Tenho assistido a diversas situações bizarras,mas ao final, com um bom direcionamento temos obtido um final feliz.
    A todos novos empreendedores no setor de hotelaria e turismo antes de começarem a construir,falem e visitem hoteis e pousada na região pretendida e contratem um consultor profissional hoteleiro com experiencia no setor operacional.
    Estamos a disposição para consultas livres atraves do nosso site http://www.onixhotelaria.com.br
    abraços – Menache Hamaoui

  3. Caro Peter, muito bom! É assim mesmo que acontece, vc foi muito feliz. Grande abraço

    Idney Favero

  4. Robert Uhrovcik

    Caro Peter,

    Pena que muitos leitores nao assimilam as verdades contidas em seus comentários. Afinal, pensar dá dor de cabeça.
    Quando vai escrever um livro sobre Hotelaria? Voce tem muito a ensinar.

    Parabéns,

    Robert

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: