Quem tem que mudar é o cidadão, depois o governo!

tada2

O cidadão brasileiro reclama do governo que tem. Corruptos, ladrões, cambada de marginais, além de outros termos são utilizados para clamar o sentimento de indignação, seja por algo que o próprio indivíduo deseja para si, e em poucos casos, quando visa o melhor para um todo, à sociedade.

O governo, seja ele federal, estadual e municipal, vem do próprio povo. Não é um grupo de seres de outros países ou galáxias longínquas que aportou nesse país-continente. Sim, o governo saiu de nós. Sendo assim, as mudanças que alguns tanto desejam precisam ser feitas, primeiro, nos próprios cidadãos.

Por isso, neste ano decidi me transformar num cidadão melhor. Não é que eu não seja, pois um mínimo já tenho feito. Entre várias ações, auxilio a todos quando me é permitido, não sou egoísta no trânsito, respeito o idoso, não jogo lixo na rua, reciclo, penso positivo e emano boas energias para todos, sem exceção.

É, mas está faltando algo. Uma coisa que parece ter despertado em mim em junho de 2013, quando eu e milhões de brasileiros fomos às ruas dizer que é preciso mudar.

Essa mudança, de novo, precisa acontecer primeiro com cada um de nós.

Vai dar trabalho? Sim, mas valerá à pena. Talvez eu deixe um legado para meus filhos e descendentes. Talvez, se eu tiver que voltar para este País num outro momento, num outro corpo, o legado servirá para mim também.

O que vou fazer? Vou vigiar meus candidatos ao senado, câmara e assembléia (ainda não tenho candidato à presidência). Se eles forem eleitos, vou ficar de olho neles, acompanhando tudo que fazem, sabendo se faltam, quanto gastam, que ideias desenvolvem, entre outras ações. É o mínimo que posso fazer como cidadão e se muitos fizerem o mesmo, aquele que estiver ocupando um cargo, saberá que tem pessoas fiscalizando seu trabalho. Vou dedicar 30 minutos por dia para cumprir esta tarefa.

Não é isso que a chefia de um hotel faz, por exemplo? Não cobra seus colaboradores? Não é ele que paga os salários deles? Se pagamos impostos, somos portanto chefes dos senadores, deputados e vereadores, tendo o direito de cobrar de todos a satisfação pelo que fazem. Eles não são, portanto, colaboradores pagos por nós?

Esse exemplo começa de baixo, quem mora em condomínios sabe disso, lá existem leis, sendo o síndico e seu conselho que coordenam essas questões.

Por isso, mãos à obra. Enquanto essa suposta democracia não mudar a lei do voto obrigatório, o brasileiro continuará votando por votar, e pior, sem cobrar nada de ninguém. Quando o voto for facultativo, o eleitor votará consciente. Mas, se queremos mudar algo, que seja agora. Um dia, conseguiremos.

Como falta quase um mês para as eleições, ainda dá tempo para escolher com clareza os teus candidatos. Tem alguns sites que aferem as atividades de cada um dos políticos como:

http://www.excelencias.org.br/quemquer/
http://www.politicos.org.br/
http://www.eleitoralbrasil.com.br/index.php/txt/ler/14
http://www.sermelhor.com.br/espaco/escolhendo-o-seu-candidato-que-criterios-seguir.html
http://www.eleicoes2014.com.br

Ah, e se você ainda tem dúvidas sobre voto em branco ou nulo, olhe este site: http://tinyurl.com/m6evogy

Nestas eleições, vote com consciência! Pense que assim você estará ajudando as gerações futuras!

Advertisements
  • Posted in: Sem categoria

2 comentários

  1. Você esta certo Peter , temos que comparecer em massa para fazermos a diferença não basta reclamar temos que agir , e a melhor forma e com o voto que vamos mudar todo este pessoal que esta acabando com o nosso pais.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: